Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu maior sonho

Maternidade e Família

O outro lado da Maternidade...

O outro lado da Maternidade

O outro lado da maternidade.png

 

- Eu já me tranquei no WC para ter 5 minutos de sossego.

- Eu já chorei escondida.

- Eu já fiquei acordada só para ver os meus filhos dormir.

- Eu já parei tudo o que estava a fazer só para brincar com eles.

- Eu já contei mil histórias e cantei mil canções.

- Eu já me senti culpada.

- Eu já perdi tantas vezes a paciência.

- Eu já fui médica, psicóloga e professora.

- Eu já fingi que estava a dormir só para não ser incomodada.

- Eu já me esqueci de tomar banho.

- Eu já fiquei muitas noites sem dormir.

 

Mas eu repetiria tudo novamente em troca do vosso sorriso!

 

Podem nos acompanhar também nas redes sociais no Facebook e Instagram.

Chegada do 2º filho

Depois de partilhar o Síndrome de Ovários Poliquísticos, e da grande ajuda da medicina para engravidar da Leonor, eis que 3 anos depois tive uma gravidez inesperada. Não estávamos de todo à espera da chegada do 2º filho.

 

A chegada do 2º filho.jpeg

 

Gravidez inesperada? Como assim?

Passo a explicar, em Novembro de 2012 esqueci-me por completo de comprar a pílula, pensei em esperar pela próxima menstruação para começar novamente a toma.

No entanto, passou Dezembro, Janeiro e nada da menstruação. No dia 11 de Fevereiro disse ao meu marido para comprar um teste de gravidez só para descargo de consciência pois sabia (pensava eu), que não podia engravidar sem tratamento.

Ou seja, na minha cabeça teria que marcar uma consulta para o meu ginecologista para ele me provocar novamente o período com os tais medicamentos.

Mas adivinhem?

O teste deu positivo, a chegada do 2º filho estava mesmo ali e eu não estava nada preparada.


Ainda em choque e toda a tremer disse ao meu marido que o teste não podia estar correcto, certamente haveria um engano.
Pedi-lhe para comprar outro e para ele não se animar (ele já estava em modo de festa), pois aquele teste era inválido..

Era impossível eu estar grávida sem nenhum tipo de ajuda...


Fiz novamente outro teste e claro positivo, o mesmo indicava que estava grávida com mais de 3 semanas... nesse mesmo instante cai em mim e marquei uma consulta urgentemente.

Resumi tudo ao medico e fomos fazer a eco e ouvi logo os batimentos do meu querido Lourenço...
Ali estava ele cheio de energia, com um bater forte dizendo: eu estou aqui mamã.

O médico referiu que o corpo de uma mulher muda muito depois de uma 1ª gravidez e que acima de tudo, os meus ovários que outrora estavam cheios de quistos, naquele momento encontravam-se bem limpos.

Foi ai que o meu mundo mudou novamente, a chegada do 2º filho estava ali.. aquela gravidez inesperada.
Na altura confesso que fiquei em choque e chorei muito.

Hoje apenas agradeço a Deus todos os dias por ter o meu Lourenço na minha vida.

Nada acontece por acaso, tudo tem um motivo e uma causa e este menino tinha de ser meu!

 

Podem nos acompanhar também nas redes sociais no Facebook e Instagram.

Carta de uma mãe cansada

Hoje este texto vai diretamente para mim, uma pequena carta de uma mãe cansada.
Vou escrever para o poder ler e reler sempre que sentir necessidade, sempre que for necessário!

Podes também o guardar para ti, se ele te for útil e preciso.

Uma mãe cansada (1).png

Uma mãe cansada

"Olha para ti, vê-te ao espelho, vê a mulher linda que tens aí na tua frente.
Dá-lhe carinho, trata-a bem, dá-lhe paz e acima de tudo dá-lhe muito amor.

Essa mesma mulher que vês no espelho pode ter um rosto cansado, mas não a critiques, ela apenas está a dar o seu melhor.

Ela saiu para trabalhar, mas antes ainda arrumou a cozinha, tratou dos filhos, estendeu e recolheu roupa.
Mesmo cansada e sem muita vontade, ela ainda passou um pano do pó pelos móveis e aspirou.
No meio de toda a azáfama, ainda houve tempo para uma pequena brincadeira com os miúdos.

Chegou a casa, continuou nos afazeres, tratou das refeições para o dia seguinte, organizou roupas e ainda deu para mimar os filhotes.

Ela está cansada, têm olheiras e a pele está flácida... mas não a critiques, nem todos os dias são fáceis.

Nem sempre há tempo para se sentar no sofá, muito menos para ler um livro e ver uma série.
Por detrás de um rosto cansado e com olheiras existe uma mulher e mãe que faz e dá o seu melhor todos os dias"

Mas duma coisa tenho a certeza, ela pode estar cansada mas não está cansada de ser mãe.

Uma mãe cansada não é sinónimo de fracasso, ela é apenas uma guerreira que batalha todos os dias para os seus filhos terem uma vida cada vez melhor!

Um bem haja a todas as mães guerreiras, porque mesmo cansadas elas nunca baixam os braços!
Quem as criticar, calce os seus sapatos e faça a sua caminhada!

Síndrome do Ovário Poliquístico - SOP

Ser mãe sempre foi um sonho, no entanto o que eu não contava era encontrar alguns obstáculos pelo caminho - caminho esse que seria o mais lindo e maravilhoso da minha vida.
Numa consulta de rotina antes de iniciar o processo de gravidez foi-me detectado o Síndrome de Ovário Poliquístico.

Para quem não sabe o que é o Síndrome deixo aqui um pequeno texto:

"As mulheres com a síndrome dos ovários poliquísticos (SOP) apresentam um desequilíbrio hormonal que interfere nos processos reprodutivos normais. As primeiras alterações surgem na puberdade e manifestam-se como alterações menstruais e variações hormonais.

Ler mais aqui.

Eu simplesmente se não toma-se a pilula não tinha menstruação ou então vinha 3 a 4 vezes por ano.
Além disso sofria de dores nos ovários e não fazia a ovulação.

Iniciei a pilula bem cedo para poder controlar esta situação que se tornava numa ansiedade constante para mim.


Mas tinha chegado o grande momento, queria ser mãe e agora?

O médico que me acompanhava recomendou fazer um tratamento por 6 meses, tratamento esse que consistia na provoção da menstruação e na altura da ovulação tomaria um medicamento para libertar óvulos.


Mas alertou-me que poderia não funcionar e se isso acontece-se seria reencaminhada para as consultas de infertilidade.

No entanto, Deus é grande e esteve sempre comigo, ouviu todas as minhas preces e logo no primeiro mês de tratamento tive o meu tão desejado POSITIVO.

Nem queria acreditar, tinha vencido o Síndrome de Ovário Poliquístico mais depressa e facilmente do que eu pensava.
Apesar de vencer o SOP, acreditem que deixou moças na minha sanidade mental, desde o momento que soube que tinha esta batalha pela frente, as crises de ansiedade eram muitas.

Sindrome-Ovarios-Poliquisticos.jpeg

 

Grávida de 32 semanas - 2009

 

E tu tiveste algum obstáculo para engravidar?

Deixo aqui o meu grande conselho: Nunca desistas!

Deus está sempre lá em cima no comando.

Regresso à escola em tempos de Covid

O regresso à escola está para breve.
Foram 6 meses em casa em tempos de Covid, onde estiveram confinados, onde foram protegidos e resguardados o melhor possível.


Este ano não fizemos férias, não houve põr do sol na praia nem tão pouco saltos para a piscina.
Aproveitámos a nossa casa ao máximo, tirando partido de todos os cantinhos e inventado mil e uma actividades para os miudos se entreterem.
Abdicámos de muitas saídas tudo em prol do bem estar, não só deles como do nosso e dos que nos rodeia. Tentámos ser o mais consciente possível.

Ainda fizemos uma pequena escapadinha para apanhar a brisa do mar, mas sempre com todos os maiores cuidados possíveis, sempre com desconfiança, sempre em alerta.


Acredito que a parte psicológica das crianças e não só tenha sido afectada, pois todos sabemos que estar em casa tantos meses seguidos não faz bem a ninguém, muito menos às crianças na qual a maior parte nem entende bem o que se está a passar, o porquê de tanta mudança na sua rotina.

No entanto o regresso à escola está a chegar... eles que tanto tentámos proteger nestes 6 meses como se vivessem numa bolha vão estar expostos a todas as pessoas e a todas as situações.

Bem sei que este dia tinha de chegar e acredito que as escolas vão ter todos os cuidados de segurança implementados, no entanto é impossível não sentir um nervoso miudinho.

 

Regresso à escola.jpg

 


Regresso à escola em tempos de Covid
O regresso à escola está para breve e eles vão sair, vão novamente ganhar asas.

Que seja um regresso tranquilo mas principalmente que seja um regresso seguro.

Que Deus proteja todas as nossas crianças!

O Meu Maior Sonho

Muitos perguntam o porquê da escolha do nome "o meu maior sonho".
A resposta é bastante simples, foi um nome escolhido com o coração, foi uma escolha que nem sequer foi preciso pensar 2 vezes. Além disso o nome simplesmente só podia ser este!

o meu maior sonho (6).jpg

 


O meu maior sonho

Sempre sonhei ser mãe. Sempre me imaginei com um bebé nos braços, um pequeno ser para tratar e amar...
Ainda bem novinha já tinha escolhido os nomes para os meus futuros filhos.
Na altura sonhava ter 3, além disso achava sempre que seria uma menina e dois meninos.
Lembro-me que percorria este site, todos os dias para interagir com outras mamãs, para aprender e sobretudo para ter uma perfeita noção de todos os passos que tinha de dar.


Acima de tudo, posso considerar que sempre tive o instinto da maternidade presente!


No decorrer do ano de 2009 iniciei a minha luta para concretizar este meu grande sonho porém já sabia que tinha alguns desafios pelo caminho!
(Falarei destes desafios num próximo post).

Iniciei o blog em Maio de 2009, com o nome "o meu maior sonho", pois só este nome fazia sentido.
Era um sonho para mim ser mãe...e sem dúvida que era o maior.

No fim desse mesmo mês recebi a feliz noticia do meu tão esperado POSITIVO.

O meu maior sonho tinha-se tornado realidade, aquele meu desejo mais profundo tinha-se concretizado muito mais rápido e fácil do que eu esperava.
Eu finalmente ia ser mãe!

Em conclusão, nunca desistam dos vossos sonhos, na maior parte das vezes eles estão ali bem pertinho de nós... basta fechar os olhos e sentir!

Alimentação Infantil

"Quem tem um filho que come bem nem sabe a paz que tem."
Não sei se este provérbio existe mas de qualquer forma para mim faz muito sentido.
Hoje trago o tema Alimentação Infantil, venho oferecer o meu testemunho,a minha experiência, a minha vivência, algumas dicas, mas sobretudo venho mostrar que não estás só caso a tua caminhada em relação à alimentação Infantil esteja a ser difícil!

Alimentação Infantil

Os meus filhos nem sempre comem bem, na verdade tem dias que mal tocam no prato e muitas vezes nem uma refeição fazem de jeito.

Isso faz-me confusão? Sim, faz e muita... É a minha luta e a minha dor de cabeça.

A Leonor sempre foi complicada para comer já tinha referido várias vezes, era uma batalha a hora das refeições, um desespero diria eu... Lembro-me da minha mãe dizer "não me importo nada de ficar com a menina mas a hora de comer é uma tortura".
E era... não só para ela como também para nós.

Lembro-me de tentarmos de tudo, usávamos todos os truques e todas as dicas mas nada resultava, ela simplesmente pouco comia.
Quando chegava a hora das refeições eram macacadas para a entreter, histórias, muita brincadeira, conversas, TV, jogos no entanto nada resultava..
Acreditem era desesperante... Tinha dias que só tinha vontade de chorar e abrir a boca à miúda.

O Lourenço era um menino cheio de apetite, comia tanto esta criança que chegava a vomitar.
Era completamente o oposto da irmã.
Lembro-me que com 1 ano já comia a mesma quantidade que eu...
Era uma maravilha, era uma alegria, era um alívio.. Não dava trabalho nenhum nesse sentido.


Cresceram e as coisas mudaram um pouco, na verdade inverteram-se os papéis.


O Lourenço por volta dos seus 4 anos começou a ficar esquisito com a comida, começou a seleccionar alimentos.. os pratos que amava começou a rejeitar, começou a comer à pressa para se despachar, a hora da refeição passou a ser um aborrecimento para ele.
A conclusão que eu tiro em relação a ele é que tornou-se preguiçoso para comer, pois prefere coisas rápidas e fáceis de mastigar e adivinhem? Até come a sopa por uma palhinha.

A Leonor por sua vez, começou a dar ares da sua graça, começou a experimentar outros pratos e a gostar ( em vez de dizer logo que não gosta sem experimentar).
Começou a ter uma visão diferente em relação à alimentação.
Na verdade nem sempre come bem mas na maior parte das vezes já faz uma alimentação correcta.

Concluindo:
A alimentação infantil por estes lados não tem sido nada fácil, quando não é um a dar "trabalho" para comer é outro.. No entanto eu também era assim, sem muito apetite.

Dicas:

  • Mantenham a calma.. Juro que esta é a chave principal.
  • Ofereçam alimentos variados para não se "fartarem".
  • Falem com as crianças sobre a importância de uma boa alimentação.
  • Não caiam na asneira de os distrair com Tablets e telefones ( depois vão querer sempre assim)
  • Quando tiverem idade incentivem as crianças a participar na confecção dos alimentos pois eles adoram.
  • Não desesperem porque eles não ficam com fome.

    Vejam mais dicas aqui.


    Mais importante sejam felizes!

 

Amamentação VS Leite Artificial

O tema Amamentação VS Leite Artificial é muito discutido pelas mães e futuras mães embora traga algumas dúvidas e receios.


Muito se fala e escreve sobre o assunto e de como a amamentação é importante para um bom desenvolvimento do recém nascido mas será mesmo assim?


Chega a ser um tema que se torna polémico se a futura mãe não tiver o desejo de amamentar a sua cria, existe uma enorme pressão da sociedade, no entanto cabe à futura mamã tomar esta decisão.


Quando estava grávida confesso que não pensava muito no assunto, apesar de sempre ler sobre o tema amamentação.

Apoiava me muito neste site de mães pois esclarecia muito as minhas enormes duvidas!

Hoje venho falar sobre a Amamentação VS Leite Artificial e da minha experiência!

Tenho 2 filhos e tive nos dois lados da situação, passei pelo lado bom e pelo lado mau de cada coisa mas valeu as 2 experiências.

Leite Artificial

Começamos pela Leonor, quando a princesa nasceu não pude amamentar pois na altura tomava uma medicação e foi de todo impossível.
Ou seja, nem tive muito tempo para pensar no assunto, foi tudo muito rápido.
Na maternidade deram-me 2 comprimidos para secar o peito portanto a história terminou por ali...

Não houve tempo para escolhas nem para muitos pensamento, podia ter sido um momento doloroso e difícil para mim mas confesso que encarei a situação de boa forma.

 

Amamentação VS Leite Artificial
Leonor - 3 meses

Amamentação

Com o Lourenço a experiência foi diferente, finalmente pude amamentar, confesso que sempre ficou uma curiosidade e um desejo escondido de como seria o momento.


Assim que o pequenote nasceu foi logo colocado no meu peito e ai sim soube o que era ter um pequeno ser a sugar o meu peito mas também soube o que o que era ter dores horríveis.


A minha experiência embora tenha sido curta como podem ler aqui ,não foi um mar de rosas, sofri muito, chorei e pensei em desistir.

É um grande acto de amor embora traga dor... cada vez que era a hora de amamentar eu ficava logo tensa.

 

Lourenço - 0 meses



Esta foi a minha experiência da Amamentação VS Leite Artificial...

Em conclusão tudo tem o seu o lado positivo e negativo.

Cabe a cada uma de nós fazer as suas escolhas e opções, pois acredito que cada mãe saberá o que será melhor para o seu filho.

Ou seja, se a mamã optar por a amamentação perfeito, se optar pelo leite artificial perfeito também,...
Sem dúvida que o mais importante nas nossas escolhas é sentirmos-nos bem com as mesmas...

O irmão mais novo...

Ele é o irmão mais novo...

 

O meu maior sonho -Lourenço 1.jpg

 

Chegou e mudou novamente a nossa vida.

O irmão mais novo nunca soube o que era ter toda a atenção só para ele, quando nasceu já tinha uma irmã à sua espera, brinquedos espalhados pela casa, biberons e fraldas...


O irmão mais novo ficava com os brinquedos, livros e coisas que a irmã já não queria.


O irmão mais novo vestiu roupa e calçado já usado.


O irmão mais novo acostumou-se a uma casa cheia de agitação.


O irmão mais novo não tinha silencio para dormir.


O irmão mais novo era constantemente esborrachados com beijinhos.

 

O irmão mais novo teve uma sorte tremenda de ter uma irmã magnifica sempre a o incentivar.

 

O irmão mais novo desenvolveu mais rápido.

 

Ele aprendeu tanto com a irmã, ele sempre a viu como uma exemplo a seguir...
Ela é a sua grande protectora.

 

Lourenço... o irmão mais novo

Podem nos acompanhar também nas redes sociais no Facebook e Instagram.

 

A irmã mais velha!

Ela é a irmã mais velha!

 

O meu maior sonho -Leonor.jpg


Foi a primeira a chegar ás nossas vidas e com ela trouxe-nos toda a aprendizagem.
Recebeu toda a atenção somente para ela durante 3 anos e meio.. durante esse tempo nunca teve de dividir brinquedos, o seu espaço, os pais, os avós nem os amigos!

Com a chegada do Lourenço as coisas mudaram um pouco...

A irmã mais velha apesar de ter toda a atenção do mundo, regrediu...

A irmã mais velha apesar de participar nas tarefas do irmão sentia ciumes...

A irmã mais velha chegou a pensar que gostávamos mais do irmão...

A irmã mais velha perdeu a vontade de ir para a escola...

A irmã mais velha tornou-se numa miúda tímida e envergonhada...


Passado algum tempo ela percebeu que o nosso amor não se dividia, que apenas se multiplicava.

Percebeu também que tinha ali um amigo para todas as brincadeiras e um grande companheiro.


Tornou-se na sua grande protectora e confidente!
E por mais que briguem já não passam um sem o outro!


Leonor... a irmã mais velha!

 

Podem nos acompanhar também nas redes sociais PinterestFacebook e Instagram.